quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Andei por aí perdida

Andei por aí perdida
entre sonhos e marés
sem encontrar a saída
sem caminho e sem fé
mas tive então a alegria
de perceber a verdade
que teus olhos escondiam
em cada ansiada tarde
quando chegavas e vias
que toda eu te esperava
toda por ti ansiava
corpo, mente, vida e alma
tudo por ti eu perdia...

Felipa Monteverde

6 comentários:

Ailime disse...

Felipa,
Outro poema de que gostei muito!
Por entre os escombros em que nos movemos um dia a luz emerge e a nossa alma alegra-se no reencontro de um simples olhar.
Um beijinho e bom feriado (?).
Ailime
(Eu não aprecio o Carnaval mas respeito quem aprecia divertir-se).

✿ chica disse...

Perdida de amor...Linda!beijos,chica

carla disse...

Linda a tua poesia,acho que todos nós já andamos por aí perdidos sem rumo ,sem saber o que fazer ou que pensar.

Se quiseres visita-me e serás bem vinda,bom fim de semana
bjo

Carla Granja

http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt/

Lindalva disse...

Olá Felipa, que belos escritos. Estou passando para te convidar para o 6º Pena de Ouro e conto com tua presença no meu Ostra da Poesia – te espero na Ilha. Um beijo enorme no coração.

Jota Effe Esse disse...

Muito gostoso de se ler, esse teu poema, Felipa. Meu beijo.

Nilson Barcelli disse...

Há perder e perder...
Magnífico poema. Gostei.
Beijo, querida amiga.