quinta-feira, 26 de maio de 2011

(In)despedida

Tu foste embora
sem dizer adeus
e eu recordo sempre essa hora
em que morreram sonhos meus.

Tu foste embora
sem dizer porquê
e ficou-me para sempre na memória
um momento e um olhar que ninguém vê.

Tu foste embora
fugindo à despedida
e eu recordo-me sempre dessa hora
e do momento em que acabou a minha vida...

Felipa Monteverde

4 comentários:

✿ chica disse...

Que lindo, como sempre belas inspiraçõez!beijos,chica

Nilson Barcelli disse...

A partida é sempre dolorosa...
Beijos.

Heleno Vieira de Oliveira disse...

Muito lindo , adoro teus escritos espero ver você de volta no meu cantinho para ler o novo conto, tenha um lindo domingo, beijos !!!

Nilson Barcelli disse...

A partida é sempre dolorosa, mas sem despedida ainda é pior...
Magnífico poema. Gostei.
Beijos.