quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Estou cansada de sofrer

Estou cansada de sofrer
Sofrer tanto já chateia...
Por que não me posso rir
Sem guardar nada na ideia?
Por que não posso cantar
Sem pensar no que há-de vir
Sem lembrar que o sofrimento
Não gosta de me ver rir?

Ter de sofrer é uma seca
Já me cansei de o fazer...
Agora quero cantar
Quero rir, quero dançar
E abomino o disparate
De ter do sofrer a arte
E o bem-estar de uma mente
Que só sofrendo se sente
E, embora não se mate
Vai-se matando aos poucos
Nos sofrimentos sentidos
Opostamente mantidos
Em devoção e descrença
De uma fé que, por sentença
Atrai a dor e o sofrer
Mas abomina o penar
Sem martírio e sacrifício
E espírito de doação.

Ter de sofrer é uma seca
Que ignoro por que lei
É que eu me sujeitei
A sofrer e a penar
Por causa de um bem-querer
Se me negas teu amor
E me fazes pecador
Condenado à penitência
De nunca te esquecer.

(Felipa Monteverde)

1 comentário:

Mi (de Miguel) disse...

Também me sinto cansado
de sofrer por um amor
que me traz acorrentado
ao temor e ao pecado
deste fogo abrasador
que me dá prazer na dor
de amar sem ser amado...