sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Canta, minha alma triste

Canta, minha alma triste
Canta a ver se te alegras
Se esqueces as maleitas
Se olvidas as tristezas.

Canta cantigas de amor
Canta canções de embalar
Cantas os sonhos e as lembranças
Que guardas nalgum lugar.

Canta, minha alma triste
Canta sonhos, canta amor
Canta a ver se te alegras
Se acabas com tanta dor.

Canta cantigas alegres
Que sejam sonhos dançantes
Que sejam matéria e fado
Que te transportem a antes

Antes de ser e dormir
Antes de amar e viver
Antes de ser a tristeza
Antes de à míngua morrer.

Míngua de amar e amar
De receber, receber;
Antes de ser quem não sou
E de o amor conhecer...

(Felipa Monteverde)

1 comentário:

Mi (de Miguel) disse...

Canta, alma, que faleces
se deixares de cantar;
tristezas que não mereces
não as queiras tu guardar...