quarta-feira, 14 de abril de 2010

Sendo tu um rapaz novo

Sendo tu um rapaz novo
Diz-me lá por que razão
Andas no meio do povo
Sempre a olhar para o chão.

Sempre a olhar para o chão
Sempre com medo a cair
Diz-me lá por que razão
De mim pareces fugir.

De mim pareces fugir
De mim pareces ter medo
Não tenhas medo a cair
Conta-me lá teu segredo.

Conta-me lá teu segredo
Que guardas no coração
E deixa lá de ter medo
Que eu descubra essa razão.

Que eu já sei por que razão
Andas no meio do povo
Sempre a olhar para o chão
Sendo tu um rapaz novo...

(Felipa Monteverde)

1 comentário:

Mi (de Miguel) disse...

Sendo eu rapaz tão novo
apaixonado p'la vida
é de crer que é ferida
de amor ou de paixão
este andar por entre o povo
sempre a olhar para o chão.

E olho sempre pro chão
como se andara à procura
de um remédio para a cura
desse amor, dessa paixão...

Mas é tudo uma ilusão
pois nada cura este mal
que sofre meu coração
pelos caminhos que vão
até onde se assinale
o final desta paixão...