quinta-feira, 22 de abril de 2010

Dor fingida

Fingi dor que não sentia
Para escrever esta pena
Que sinto com alegria
Na minha alma serena
Ao ver algo que não via
Desde quando era pequena.

E nessa dor que fingia
Nenhuma dor me condena
Nem traz com ela a agonia
Que tem a dor que se pena…

(Felipa Monteverde)

1 comentário:

Mi (de Miguel) disse...

Dor fingida não é dor
é alegria secreta
de amar e ter amor
de uma maneira discreta.